Países que admitem a entrada de brasileiros e suas exigências | Viagem e Turismo

Os países que admitem a entrada de brasileiros são pelo menos 30 que aceitam a entrada de pessoas que tenham o Brasil como origem dos seus voos – mas isso não significa que chegar até eles sejam fácil (ou mesmo recomendável nesse período de pandemia).

Países que autorizaram a entrada de brasileiros e suas exigências 

Um dos principais obstáculos são as conexões. São poucas as rotas diretas para os destinos onde a entrada é liberada e a maioria dos voos precisa parar em lugares que não admitem brasileiros, como é o caso dos Estados Unidos. Quem esteve no Brasil até 14 dias antes de viajar está proibido de pisar em solo americano, nem mesmo em voos de conexão.

Essas circunstâncias dificultam o acesso a destinos caribenhos que agora estamos livres para visitar, como é o caso de Barbados, Jamaica e Turks & Caicos, que requerem conexão em cidades dos Estados Unidos. Outra possibilidade seria fazer conexão no Panamá, mas o aeroporto do país não receberá voos internacionais até pelo menos 22 de agosto.

Já na Europa, apesar da entrada de turistas estar proibida, alguns aeroportos permitem que brasileiros façam conexões para outros destinos, caso de Paris, Zurique, Frankfurt e Amsterdã. De qualquer forma, no cenário atual, sair do Brasil é indicado apenas em casos de extrema necessidade – ou seja, o melhor é deixar os planos de viagens a lazer para o futuro.

A entrada de brasileiros foi liberada mediante o cumprimento de certos procedimentos – que variam de país para país. O Reino Unido e a Irlanda, por exemplo, exigem quarentena de duas semanas após a chegada.

Já no México, viajantes precisam preencher um formulário com informações médicas (se houve contato com alguém contaminado, eventuais sintomas da doença, lugares por onde passou nos últimos 14 dias). Outro país que também permite a entrada de brasileiros é a Croácia, mas é preciso responder um formulário similar ao mexicano, além de mostrar reservas de hospedagem. A República Dominicana, importante destino de férias dos brasileiros, também permite a entrada e não exige teste de Covid-19 na chegada. Os passageiros deverão preencher uma declaração de saúde e terão a temperatura checada. O país criou um site para sanar as dúvidas sobre as novas resoluções sanitárias e alfandegárias.

Para entrar nos Emirados Árabes Unidos, brasileiros precisarão mostrar um teste negativo de Covid-19 que tenha sido realizado até 96 horas antes do voo, mas quem não tiver um mãos não será impedido de embarcar. Ao chegar em Dubai, no entanto, será preciso fazer um teste PCR na chegada e aguardar o resultado em isolamento no hotel.

Além disso, o país árabe exige seguro de saúde e uma declaração que o visitante arcará com os gastos de tratamento caso fique doente durante a estadia. A companhia Emirates, no entanto, anunciou que pagará as despesas médicas e os custos de quarentena dos passageiros que contraírem o vírus durante a viagem.

Vale dizer que as autorizações de entrada e as exigências podem mudar a qualquer momento, então é preciso conferir a situação de cada destino com cuidado antes de sair viajando. Vale lembrar: ainda que restrições estejam afrouxando, nada garante que restaurantes e atrações turísticas estarão funcionando. Em suma, toda e qualquer abertura de país deve servir para o viajante ficar ciente da situação e, principalmente, monitorar. As viagens internacionais é melhor que fiquem para depois.

Países que admitem visitantes que tenham o Brasil como origem da viagem: 

  • Albânia
  • Antígua e Barbuda
  • Bahamas
  • Barbados
  • Belize
  • Bermudas
  • Camboja
  • Croácia
  • Cuba
  • Dominica
  • Dubai (Emirados Árabes Unidos)
  • Egito
  • Equador
  • Irlanda
  • Jamaica
  • Kosovo
  • Líbano
  • Macedônia do Norte
  • Maldivas
  • México
  • Polinésia Francesa
  • Reino Unido
  • República Dominicana
  • São Vicente e Granadinas
  • Santa Lúcia
  • Sérvia
  • Tanzânia
  • Turcas e Caicos
  • Turquia
  • Ucrânia