previous arrow
next arrow
Slider

A França se destaca por apresentar várias opções turísticas, história, arte e cultura. São diversos museus, parques, monumentos, galerias de arte, castelos (no interior da França), prédios históricos e muito mais. A França é um dos países que recebe o maior numero de turistas do mundo.

O país não  é somente perfumes, moda, monumentos e gastronomia, também é o berço dos revolucionários que lutaram no século XIX, embalados pelo lema liberdade, igualdade e fraternidade (Liberté, Egalité, Fraternité), de autoria de Jean-Jacques Rousseau. 

Localizada na Europa ocidental,  a França é banhada ao norte com o Mar da Mancha, oeste com o Oceano Atlântico e ao sul com Mar Mediterrâneo. Ainda faz fronteira com a Bélgica, Luxemburgo, Alemanha; Suíça, Itália e Espanha.

Quando viajar

A primavera e o outono são os melhores períodos para visitar o país, as temperaturas são amenas, os preços ficam mais razoáveis e a maioria dos festivais e comemorações acontece.

Na França, a primavera começa em março, época ainda fria no país. De qualquer forma, a temperatura sobe um pouco (de 13 a 18 graus, em média) e toda a vegetação começa a brotar. É interessante acompanhar a velocidade de floração das árvores nos parques. Rapidamente, tudo se transforma num verde intenso de folhas novas. Na primavera as pessoas voltam a sentar-se nas mesinhas ao sol durante o horário de almoço, os parques enchem bastante. Junto com a estação as flores vêm os festivais de jazz, de música clássica, com várias opções gratuitas pelos parques da cidade nos finais de semana.

Organize sua viagem

Organize bem o seu roteiro na França, de forma a desfrutar ao máximo da sua estadia. Passear pelo rio Sena em Paris, impregnar-se de sol em Marselha, explorar a arte de Lyon, a arquitetura em Versailles e as praias em Nice são apenas algumas das inúmeras possibilidades que o país oferece.

Paris tem uma infinidade de atrações para se visitar como por exemplo: a Torre Eiffel, construída para a exposição Universal de 1900, que se tornou símbolo da capital francesa; o Museu do Louvre, o mais completo do mundo; o Arco do Triunfo; a Ópera Garnier; passear pelo rio Sena, caminhar pela Champs Élysées, etc.

Nice é o segundo principal destino turístico francês, ficando atrás apenas de Paris. Situado no sul do país, entre o principado de Mônaco e Cannes, o balneário está a 30 km da fronteira com a Itália.  Além do glamour das inúmeras grifes, carrões e casarões, a quinta maior cidade da França foi abençoada pela natureza. Fica na baía dos Anjos, em meio a ricas áreas verdes, 8 km de praias mediterrâneas e sol quase o ano inteiro. Para completar, dois rios cortam a pequena metrópole, que ainda tem os Alpes no cenário de fundo. 

Lyon é um prazer para todos os sentidos, belíssimas paisagens, o sabor dos vinhos, navegar pelos rios Reno e Sena, histórias da arquitetura, monumentos e galerias de séculos passados são apenas algumas das atrações que Lyon oferece. Lyon foi eleita Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Não deixe de visitar o Palácio de Versailles, que foi a residência do rei Luis XVI e sua extravagante esposa Maria Antonieta. Em Versailles, você poderá passear pelas vielas secretas de pedestres e descobrir artesãos de todos os tipos.

Marselha oferece uma riqueza patrimonial e gastronômica que a torna ainda mais fascinante. São 22 museus, 17 teatros e festivais de música durante o ano inteiro. E mais: 23 praias, 14 portos e, em média, 300 dias de sol por ano.

Comes & Bebes

A cozinha é o orgulho nacional dos franceses. Os deliciosos pratos podem ser encontrados em diversos lugares: desde pequenas tabernas a restaurantes de chefes internacionalmente conhecidos. O café da manhã consiste em café, chá ou chocolate com croissant e pão com manteiga ou geleia. Se quiser algo rápido, a melhor coisa é o “plat du jour” (prato do dia) de algumas tavernas, croques-monsieur, croques-madame ou sanduíches quentes de presunto e queijo em uma brasserie. Nas bancas de rua é possível comprar crepes, gauffres e todos os tipos de sanduíches em pão de baguete. 

A fama da boa culinária francesa é, em partes, devido à variedade regional. Tanto no litoral norte quanto no Mediterrâneo encontra-se peixe de qualidade, assim como frutos do mar, ostras, mexilhões e moluscos, especialmente na área de Aquitaine, Charente, Normandia e Britania. Os rios franceses também dão bons peixes, enquanto nos vales e colinas, encontramos os “pomares franceses”, a variedade do gado e a produção de leite e especialmente os mais de 400 tipos de queijos. Os mais famosos são o Brie, Roquefort, Camembert e os de cabra. 

A cidade de Lyon merece uma atenção especial, sendo conhecida como a Meca da gastronomia. As carnes defumadas, salsichas, o bresse de frango e o bolo de Lyon são algumas das delícias características da cidade.

Os copos estão sempre cheios na França. Apesar das bebidas conhecidas como o armagnac, cointreau, a cidra ou o calvado, o rei é o vinho. Os franceses são amantes autênticos do bom vinho e seu país é semeado de ponta a ponta por vinhedos. As regiões que mais produzem são Bourgogne, Bordeaux e Champagne, apesar de ser possível encontrar bons vinhos no vale de Loire e de Rhone. 

Os locais onde os franceses se alimentam têm nomes que indicam o estilo do estabelecimento e o tipo de comida servida:

  • Restaurant – restaurantes, servem refeições completas.
  • Brasserie – cervejarias, têm sempre a bebida no cardápio mas também servem comida, em um ambiente mais descontraído que o dos restaurantes.
  • Bistro (ou bistrot) – pequenos restaurantes, encontrados principalmente em Paris, são mais econômicos e informais.
  • Café – além do café, servem croissants, lanches rápidos e às vezes alguns pratos e bebidas alcoólicas. Muitas vezes têm mesas do lado de fora, na calçada.
  • Diversão

    Não há melhor lazer na França do que andar pelas ruas elegantes das cidades, visitar os museus ou mesmo tomar um simples café nas calçadas das ruas.

    Paris, considerada por muitos a mais bela cidade do mundo, oferece tudo isso e muito mais. Não faltam espetáculos de dança, exposições de arte, peças de teatro e bons cinemas. Ingressos para teatro, concertos e espetáculos podem ser comprados nas lojas Fnac e Virgin, ou nas próprias bilheterias dos locais de eventos. Aos domingos, é divertido visitar o bairro de Montmartre, onde fica a famosa basílica de “Sacré Coeur”, sempre repleta de turistas.

    O legal de Montmartre é tomar um drink ou café nos bares e assistir ao vai e vem de turistas, artistas e boêmios que frequentam a região. Em Paris, não deixe de conferir:

    Chatelêt: palco privilegiado de Paris que recebe orquestras, óperas, e o melhor da música internacional, inclusive a MPB.

    Bastille: hoje, a Bastille abriga o Ópera Bastille, onde se apresentam espetáculos de dança. Bastille também é um dos principais palcos da badalação parisiense, fervendo todas as noites, principalmente nos finais de semana. Uma rodada pelos cafés da Bastille é fundamental para penetrar na cultura da cidade.

    Montmartre e Sacré Coeur: Montmartre é um dos lugares mais poéticos de Paris. No alto de suas escadarias é possível ver a melhor vista da cidade. Veja, literalmente, a vie en rose (a vida cor-de-rosa) num anoitecer de verão, sentado nas escadarias da Sacre Coeur. A basílica está aberta até as 23h, não há desculpas para não visitá-la. As portas da Sacré Coeur concentram uma efervescente movimentação até depois da 1h, quando são apagadas as luzes da torre Eiffel.

    Pigalle: trata-se de um dos lugares mais agitados e frequentados pela juventude parisiense. Pigalle foi o berço do can can, de cabarés e prostíbulos. Hoje, abriga sex-shops, danceterias, bistrôs, bares de striptease e casas noturnas como o famoso Moulin Rouge. Transporte-se para a Paris dos cabarés da Belle Epóque e viva uma noite inesquecível em Pigalle. Nos decadentes bistrôs de Pigalle, você vai conhecer a matéria-prima do senso estético e ético dos franceses, representado na arte, na moda, na culinária e na chamada civilization française.

    Passeios

    Eurodisney: desde 1992, a França conta com um lugar totalmente voltado para a diversão. A Disneyland Resort Paris ou a Eurodisney, como também é conhecida, é um ótimo lugar para passar um dia inteiro, principalmente se você estiver com crianças ou se desejar recordar os tempos passados com o Mickey, Branca de Neve, Pato Donald e Tio Patinhas. A Disneyland Resort Paris possui dois parques temáticos, centros comerciais e hotéis, sendo atualmente um dos principais destinos turísticos na Europa. O complexo localiza-se em Marne-la-Vallée, a 32 km de Paris.

    Giverny: aos turistas que estejam em Paris e queiram conhecer os arredores, os Jardins de Giverny são uma atração incrível que fica a cerca de 45 minutos de Paris. Giverny localiza-se na Normandia e tem como principais atrações a Casa de Monet – com seus famosos jardins – e o museu – repleto de obras do pintor.

    Mont Saint-Michel: A cerca de 130 km de Paris está localizado o Mont Saint-Michel, conhecido por compor uma das mais belas paisagens da França. Na Idade Média, o mosteiro era considerado um centro de referência de ensino. O complexo pode ser visitado em apenas um dia e fica isolado, em um braço da costa norte da França. Depois da revolução, o local foi transformado em uma prisão, e em 1979 foi tombado pela Unesco.

    Saint-Tropez: fica localizada na famosa região de “Provence-Alpes-Côte d’ Azur”, que  antigamente era composta por uma despretensiosa vila de pescadores. Atualmente, Saint-Tropez é um dos principais destinos de férias de grandes celebridades mundiais. Considerada por muitos como um paraíso na Terra, ao contrário do que se pensa, não existem praias no centro da cidade. As melhores praias situam-se na Baía de Ramatuelle, e são fantásticas praias de areia branca, fina e maravilhosas águas quentes do Mediterrâneo.

    Versalhes: abriga o famoso Château de Versailles, ficando apenas a 16 km do centro de Paris. O padrão de ruas de ângulos retos de Versailles, agora um bairro luxuoso, serviu como modelo para Washington, D.C., nos Estados Unidos. O ingresso é válido por um dia e possibilita a visita ao museu, capela, galerias e apartamentos.

    Noite

    Em cidades como Paris, Lyon e Marselha há casas noturnas que não cobram a entrada, porém, algumas vezes, as bebidas são mais caras. Por outro lado, algumas têm no valor da entrada a consumação. Como alternativa, há muitos bares e pubs abertos a noite toda. O escritório de turismo publica um anuário e um jornal mensal com eventos gratuitos. Há também muitos guias com informações sobre as casas noturnas e os eventos de cada cidade. Nas províncias, os franceses geralmente passam a noite comendo ou bebendo, nas áreas turísticas mais populares há danceterias e casas de dança. Há quase 130 cassinos públicos em todo o país. 

    Praia

    Se possível, reserve parte de sua viagem para conhecer algumas cidades praianas da França, como Biarritz, Cannes, Nice, Antibes e o principado de Mônaco. Apesar de ser um Estado independente, Mônaco é quase que uma extensão do charmoso sul da França. Se estiver com pouco dinheiro, vale ir até uma das estações de trem, pedir informações no posto de turismo e comprar um bilhete para visitar as praias do interior do país.

    Neve

    Algumas das melhores estações de esqui do continente encontram-se na França, mais precisamente na região dos Alpes. Nas diferentes estações alpinas e no resto da França (também nos Pirinéus), você encontrará instrutores qualificados que irão lhe auxiliar em tudo que você precisa saber para a prática do esporte.

    Dizem que ir para França e não conhecer Chamonix, a estação de esqui mais encantadora da França, é como ir para Itália e não saborear uma pizza. Além de esquiar pela neve, o visitante poderá se deleitar com as belíssimas paisagens que contemplam rio e montanhas. Nessa região, o período de neve acontece entre os meses de dezembro até o início de maio. Para os que visitarem o local em outros meses, entre as opções de entretenimento estão mountain bike, tênis, golfe, esportes praticados no rio e ainda outras atrações fora da estação, como visita a museus, cassinos, cinemas e almoço nas montanhas. Se durante o dia os programas são nas montanhas, durante a noite Chamonix não deixa a desejar, pois oferece diversos restaurantes agradáveis e ambientes aconchegantes. Como a cidade faz fronteira com a Suíça e Itália, sempre há muitos turistas por ali.

    Natureza

    Uma das principais riquezas da França é a vastidão e a diversidade das suas paisagens. De norte a sul e de este a oeste, o espaço rural cobre 80% do território. Tudo é contraste e convite à descoberta. Tanto na França continental como na França insular e colonial, a natureza destaca-se pela sua riqueza e beleza. No país, podemos encontrar mais de uma centena de espécies de árvores e animais diversos. Nos espaços selvagens, parques e reservas, nao é difícil encontrar ursos pardos, bisontes, linces…

    Boa parte da França apresenta bosques de clima temperado. Há diversas regiões ecológicas no país, como a zona dos Pirinéus ou a zona dos Alpes, a da Córsega, a do Mediterrâneo, a dos bosques atlânticos ou cantábricos, etc. Nos territórios de ultramar podemos destacar os desertos e selvas, ou locais como os que encontramos perto da Antártica, tais como as Ilhas Crozet ou as Ilhas Kerguelench, cheias de vida.