hotel, guest room, new-1330850.jpg

Conheça os 8 hotéis e marcas mais futuristas do mundo

Não é novidade que a pandemia acelerou a transformação tecnológica em todo o setor de hospitalidade, mas alguns hotéis já estavam muito à frente do tempo neste quesito, antes mesmo da Covid-19. Essas unidades apostam em check-in sem contato, concierge digital e outras ideias mais inovadoras. Para reforçar esta tendência, o Hotel Tech Report fez uma lista com os 8 hotéis e marcas mais futuristas do mundo.

Confira:

Henn Na Hotel, Japão

O “hotel robô” de Tóquio (foto) tornou-se um dos hotéis de alta tecnologia mais famosos. O conceito da marca é “compromisso com a evolução”, personificado na forma de vários robôs, até mesmo versões de dinossauros em atendimento na recepção e barista para cafés e chás, além de um espaço 360 graus para experiências de realidade virtual. Outra ferramenta é o reconhecimento facial, que elimina as chaves dos quartos.

YOTEL New York, Estados Unidos

A marca YOTEL é sinônimo de tecnologia desde que abriu as portas perto da Times Square. Um braço robótico domina o saguão, para armazenamento automatizado de malas, e o YOBOT permite check-in por autoatendimento. Os quartos possuem camas motorizadas e sensores de movimento para ativar a iluminação.

Blow Up Hall 5050 Poznan, Polônia

Descrito como uma combinação de forma e função, a unidade foi projetada pelo artista Rafael Lozano-Hemmer, vencedor do prêmio BAFTA. A estrutura conta com restaurante, bar, galeria e instalações de arte digital. Não há recepção e o acesso é feito pelo próprio celular do hóspede, desde o check-in às chaves do quarto.

Hotel Zetta San Francisco, Estados Unidos

No Vale do Silício, o Hotel Zetta possui uma sala de realidade virtual no saguão. Projetado por uma startup local, o chamado VR cube permite uma imersão, com direito a óculos VR, consoles Nintendo Switch e fones de ouvido, para uso também nos quartos. Em destaque, a Zetta Suite tem uma mesa vintage Atari Pong e alto-falante com bluetooth.

Kameha Grand Zurich, Suíça

O sofisticado hotel lifestyle integra o portfólio da Marriott e tem quartos projetados por Marcel Wenders. O ponto alto é a zrhak suite, com transmissão ao vivo da NASA TV e móveis de design inspirado no espaço sideral, incluindo cama flutuante e modelos de foguetes.

Virgin Hotels

A marca implementou uma tecnologia que permite aos hóspedes controlar suas próprias experiências na palma da mão, utilizando o aplicativo Lucy. Via celular, dá para pular o check-in tradicional, selecionar os quartos e destrancar as portas. No app, o cliente consegue pedir serviço de quarto, ajustar a temperatura do ambiente, controlar o entretenimento (de streaming) e seguir rotinas de exercícios personalizados da Fitbod. A rede conta hoje com unidades em Dallas, Nashville, Las Vegas e Chicago, nos Estados Unidos.

25hours Hotels

Outra marca focada no high-tech é a 25hours, que experimenta novas formas de engajamento combinando canais digitais e analógicos. Por exemplo, a unidade de Colônia, na Alemanha, tem uma loja de itens variados, chamada The Circle, que recebe clientes externos no lobby. A curadoria da rede é feita pelo Extra Hour Lab, um centro criativo que avalia design, conceito, cultura, storytelling e também a experiência profissional no marketing e na própria hospitalidade.

Cityhub

Um híbrido de hotel e hostel, a Cityhub utiliza a tecnologia para oferecer uma experiência mais social. As pulseiras RFID (com microchip) servem não apenas para o acesso à propriedade, mas também uso no bar, café ou máquinas de venda automática, que dispensam a necessidade de tirar o telefone do bolso toda hora. Cada “hub” tem iluminação, temperatura e streaming de áudio personalizáveis. É possível encontrar hotéis Cityhub em Amsterdã, Rotterdam e Copenhagen.